• Contrato público relativo a tecnologias da informação: O governo do Reino Unido solicitou que prestássemos aconselhamento sobre o maior contrato público do mundo no domínio das tecnologias da informação para fins civis.
  • Propriedade intelectual: Quando duas empresas que prestavam serviços ao Estado foram a tribunal para resolver um litígio que as opunha, fomos chamados pela defesa para intervir como perito no que diz respeito à sua propriedade intelectual. O júri dos EUA pronunciou-se a favor da defesa relativamente a todos os nove factos controvertidos, incluindo todas as questões sobre propriedade intelectual advenientes do contrato público.
  • Proteção de dados: Prestámos aconselhamento a uma companhia de aviação global no âmbito de um estudo sobre as exigências em matéria de proteção de dados nos contratos públicos, abrangendo 40 países.
  • Parcerias público-privadas: Prestámos aconselhamento a uma empresa global do setor da defesa sobre uma parceria público-privada com o Ministério da defesa do Reino Unido que visava modernizar o seu programa de busca e salvamento por helicóptero.
  • Contratação pública: Uma empresa farmacêutica canadiana precisava de ajuda no tratamento de vários aspetos da legislação da União Europeia em matéria de contratos públicos. Ajudámos a empresa a preparar e apresentar uma proposta sobre vacinas à Purchasing and Supply Authority (autoridade para o aprovisionamento e fornecimento) do Reino Unido.
  • Defesa: Prestámos aconselhamento às forças armadas australianas sobre o projeto de embarcações anfíbias, no valor de 3 mil milhões de dólares dos EUA.
  • FCPA (lei dos EUA sobre a prática da corrupção no estrangeiro): Os nossos advogados representaram uma empresa global do sector da defesa que foi objeto de um processo, instaurado ao abrigo da FCPA, relativo à alegada realização de pagamentos ilícitos em África durante um período de seis anos. O governo dos EUA arquivou todas as acusações.